Links de Acesso

Governo e professores voltam à mesa de negociações em São Tomé e Príncipe

  • Redacção VOA

Patrice Trovoada

Patrice Trovoada

Anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Patrice Trovoada.

O Governo de São Tomé e Príncipe e os professores voltam à mesa de negociações nesta segunda-feira em mais uma tentativa de chegar a um acordo para pôr fim à greve dos docentes iniciada na passada terça-feira, 26.

O anúncio foi feito este domingo pelo primeiro-ministro Patrice Trovoada no regresso de uma visita a Marrocos.

"Acho que o sindicato também está disponível para regressar à mesa que abandonou e segunda-feira vamos sentar-nos e vamos discutir", afirmou Trovoada que apelou à responsabilidade do Sindicato dos Professores e Educadores de São Tomé e Príncipe (Sinprestep) tendo em conta o interesse da economia nacional.

"A greve é um direito, a greve visa efectivamente defender os interesses socioprofissionais de quem faz a greve, tomando em conta também o interesse da economia nacional", continuou o chefe do Governo, dizendo acreditar que as duas partes podem "chegar a um ponto de acordo".

Os professores exigem a melhoria dos salários e um maior reconhecimento da classe e o Sinprestep garante que a greve tem uma adesão de, no mínimo, 90 por cento dos docentes.

O Governo, de acordo com Trovoada, "pode pagar o que o Estado pode".

XS
SM
MD
LG