Links de Acesso

Governo diz que subiu para 24 o total de mortos no incidente com a Renamo

  • Redacção VOA

Ataque a caravana militar da RENAMO causa 9 mortos, entre eles 2 militares da RENAMO

Ataque a caravana militar da RENAMO causa 9 mortos, entre eles 2 militares da RENAMO

O Governo moçambicano confirmou nesta terça-feira, 29, a versão da polícia e informou que morreram 23 soldados da Renamo e um civil no incidente ocorrido na passada-sexta-feira no distrito de Gondola, em Manica.

O porta-voz do Conselho de Ministros Mouzinho Saíde revelou que "homens armados da Renamo atacaram uma viatura de transporte semicolectivo de passageiros, que fazia o trajecto Inchope-Cidade de Chimoio, tendo alvejado mortalmente o seu motorista".

Após o incidente, disse Saíde, forças da Polícia Nacional foral enviadas ao terreno e confrontaram-se com os homens da Renamo.

O porta-voz do Governo reiterou que oito viaturas foram incendiadas pela população e que as Forças de Defesa e Seguança recuperaram quatro viaturas.

Entretanto, populares ouvidos pela VOA desmentiram a versão das autoridades e revelaram estar com medo de represálias da Renamo por o Governo ter atribuído responsabilidade do ataque à população.

O porta-voz da Renamo António Muchanga garantiu que o líder Afonso Dhlakama está bem.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG