Links de Acesso

Governo distribuiu 13 mil toneladas de alimentos a vítimas da seca em Angola

  • Redacção VOA

A província do Cunene, no sul de Angola e a mais afetada pela seca, mereceu maior atenção do Governo.

O Governo angolano já distribuiu cerca de 13 mil toneladas de ajuda alimentar a famílias das províncias do Cunene, Huíla, Namibe, Benguela, Cuanza Sul e Cuando Cubango, afectadas pela seca e falta de água.

O ministro da Assistência e Reinserção Social de Angola João Baptista Kussumua está na cidade do Menongue, capital provincial do Cuando Cubango, para constatar o processo de assistência às populações.

Citado pela agência Angop, João Baptista Kussumua referiu que foram distribuídos mais de 10 mil unidades diversas, como tanques de água, bidons, bacias, motobombas e cobertores, bem como meios de transporte.

A província do Cunene, também no sul de Angola e a mais afetada pela seca, mereceu maior atenção do Governo, disse o ministro, frisando que aquela região beneficiou "de um apoio especial".

"Até agora, o Governo fez um esforço na ordem de quase 13 mil toneladas métricas para poder acudir as seis províncias. Como é do vosso conhecimento, a província do Cunene foi a que mais terá merecido este apoio por razões já conhecidas e o esforço está na ordem das cinco mil toneladas", realçou João Baptista Kussumua.

As acções governamentais para minimizar as consequências da seca incluíram também a vacinação de cerca de 250 mil crianças das regiões afectadas, além da assistência médica veterinária.

O governante adiantou que existe ainda "uma pequena reserva" de meios para acautelar os efeitos da seca, no que diz respeito à alimentação e instrumentos de trabalho.
XS
SM
MD
LG