Links de Acesso

Sindicalista denuncia corte de subsídios a alguns professores universitários angolanos

  • Manuel José

Universidade Agostinho Neto, Luanda, Angola

Universidade Agostinho Neto, Luanda, Angola

Dirigente acusa Governo de vender "sucatas" aos professores

O dirigente do Sindicato de Professores Universitários (Sinpes) Carlinhos Zassala acusou as autoridades de terem cortado os subsídios a alguns professores enquanto outros continuam a recebê-los.

O coordenador da região académica de Luanda, Bengo do Sinpes considerou um insulto o facto de o Ministério do Ensino Superior ter oferecido aos professores a possibilidade de comprarem carros em segunda mão anteriormente usados por membros do Governo.

No que diz respeito aos subsídios, Zassala disse ser um exemplo da “grande insensibilidade por parte do Ministério do Ensino Superior que numa mesma universidade atribui subsídios a uns professores e outros não recebem".

No que diz respeito aos veículos Zassala afirma que o Ministério quer vender "sucatas" aos professores universitários, enquanto noutros países “o Governo subvenciona a compra de viaturas zero quilómetros”.

"Para os verdadeiros professores universitários a medida criou uma situação de revolta, mas os professores "paraquedistas" estão a aderir, isto é um autêntico menosprezo aos professores porque o Ministério pensa que merecerem comprar viaturas "sucatas", acusou Carlinhos Zassala.

A VOA tentou sem sucesso obter a reacção do Ministério do Ensino Superior.

XS
SM
MD
LG