Links de Acesso

Governo angolano diz que polícia não faz execuções extrajudiciais

  • Coque Mukuta

Crime Preocupa Polícia na Huíla

Crime Preocupa Polícia na Huíla

Casa-CE diz que desmentido está fora da realidade. Ministério do Interior afirma ainda que a ocorrência de crimes está a ser exagerada pelos meios de informação.

O Ministério do Interior de Angola negou existam casos de execuções extrajudiciais cometidos pela polícia. Entretanto, um deputado da oposição disse que quem afirma isso não está a ser realista.

Várias denúncias têm sido feitas pela sociedade angolana sobre a existência de assassinato pela Polícia Nacional. Mas Armindo Loureiro, assessor do Minsitro do interior negou:

“Nem do ponto de vista legal nem do ponto de vista prático, o nosso Estado não tem políticas de execução sumaria,” disse.

“O que acontece é que no confronto entre delinquentes que andam armados saem alguns feridos, só que como a polícia é melhor formada tende a sair mais feridos do lado dos delinquentes”, explicou.

Mas o deputado da Casa-CE Leonel Gomes disse que o desmentido não correspondia à realidade.

“Temos que começar a ser realistas porque se dissermos que em Angola não existe execução sumária não estamos a falar do nosso país,” disse.

Por outro lado, o assessor do Ministério do Interior Armindo Loureiro disse estarem a ser exageradas as notícias sobre uma crescente onda de crime em Angola e particularmente na capital.

Loureiro disse que “quando terminou a guerra havia mais delinquentes do que hoje” e acrescentou que existe hoje em dia uma “consciência mais elevada” e uma maior facilidade em propagar notícias sobre crimes.

O representante do Ministro do Interior falava no encontro sobre Segurança Publica, Combate a Criminalidade e a Protecção dos direitos Humanos organizado pela associação cívica AJPD.

XS
SM
MD
LG