Links de Acesso

Governo angolano anuncia aumento de salários, mas não revela números

  • Coque Mukuta

Decretos presidenciais aprovados em Conselho de Ministros

Sindicatos desconhecem a proposta e economista fala em medida eleitoralista

O Governo angolano vai proceder ao incremento gradual dos salários na função pública com base na diferenciação positiva, concedendo maiores incrementos às categorias mais baixas, complementada com o aumento da oferta de bens.

O Conselho de Ministros aprovou na quarta-feira, 12, um conjunto de decretos presidenciais que reajustam o salário da função pública, bem como o salário mínimo nacional único, o salário mínimo por grandes agrupamentos económicos e as pensões da protecção social.

A ideia é melhorar o nível de rendimento dos servidores públicos e dos trabalhadores, em geral, e aumentar o poder de compra dos cidadãos.

Entretanto, não há qualquer informação sobre as percentagens dos aumentos.

A imprensa angolana fala num aumento de 15 por cento, mesmo sem o comunicado do Conselho de Ministros ter mencionado o valor do provável reajuste.

Para o sindicalista Zacarias Jeremias, secretário-geral do Sindicato Nacional de Professores e Trabalhadores do Ensino não Universitário (SINPTENU), os sindicatos ainda não foram informados oficialmente da medida, mas adianta que o seu sindicato “pediu um reajuste na ordem de 40 por cento”.

Para o economista Faustino Mumbika, esta medida é bem-vinda mas não visa resolver os problemas dos cidadãos.

“É apenas uma medida eleitoralista”, considerou Mumbika, afirmando que o Governo ainda tem diversas áreas onde pode recorrer para reajustar os salários dos trabalhadores, mesmo com a crise actual.

“O Governo está a gerir uma margem relativamente ao preço do barril de petróleo que está oficialmente consagrado, que é de 40 dólares, e portanto tem uma margem de 10 dólares”, explicou aquele economista.

Analistas apontam um salário mínimo para entre 35 mil e 45 mil kwanzas.

O salário mínimo em Angola está fixado entre os 89 dólares e os 135 dólares, consoante o sector de actividade, segundo o decreto presidencial de Junho de 2014.

O Parlamento angolano vai discutir o salário mínimo no próximo dia 20 de Abril.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG