Links de Acesso

Governo angolano aprova nova divisão administrativa para a Lunda Norte

  • Redacção VOA

José Mateus Zecamuxima

José Mateus Zecamuxima

Dirigente pro-autonomia duvida que a medida melhore a situação na província.

O Governo angolano aprovou uma nova divisão administrativa da província diamantífera da Lunda Norte, mas o líder de um movimento que luta pela autonomia da região diz duvidar que isso resolva os problemas da região.

A nova divisão administrativa da Lunda Norte foi aprovada ontem, 27, pelo Conselho de Ministros e visa o desenvolvimento da região, segundo o seu governador Ernesto Muangala.

Muangala disse que a nova organização administrativa da província atribui à cidade do Dundo o estatuto de sede do município do Chitato, capital da província.

Entretanto, o líder da uma das duas facções do Movimento do Protectorado da Luanda Tchokwe, José Mateus Zecamutchima, disse duvidar que a decisão do Governo resolva os problemas da Lunda, uma das zonas mais ricas em recursos do pais mas também uma das mais pobres em termos de desenvolvimento.

Pra Zecamutchima, há 39 anos que o Governo angolano aprova orçamentos “e nós nunca vimos nenhum desenvolvimento". Para ele, a solução do problema da pobreza na região passa pela sua autonomia administrativa.

“Pela nossa parte a nossa luta vai continuar até se restabelecer a autonomia das Lundas”, acrescentou.

No quando da mnova divisão administrativa, a cidade do Dundo contará com três distritos urbanos, designadamente Chitato, Dundo e Muvuluege, enquanto que a comuna do Louvua passa para a categoria de município.

Com a nova divisão administrativa proposta pelo Governo a Lunda-Norte passa a ter 10 municípios .

XS
SM
MD
LG