Links de Acesso

Governo alemão acredita que Trump devastaria economia dos EUA, diz revista


O Ministério da Economia da Alemanha acredita que se Donald Trump chegar à presidência dos Estados Unidos a economia do país poderá sofrer sérios danos, de acordo com um memorando interno citado em reportagem da revista alemã Der Spiegel neste sábado, 1.

O ministério espera "retração na economia, menos trabalhos e desemprego mais alto" se o candidato republicano à presidência dos EUA implementar suas promessas de campanha, disse a revista, citando o documento.

Trump, um magnata bilionário em busca de seu primeiro cargo público, propôs cortes de impostos de 4,4 trilhões de dólares e disse que pretende reduzir regulamentações do governo, além de adotar uma postura mais dura na negociação de acordos comerciais.

Trump disse que seu plano econômico produziria um crescimento econômico anual de 3,5 por cento e criaria 25 milhões de empregos ao longo de uma década. Mas alguns economistas questionaram os pressupostos adotados pelo plano.

As promessas de Trump "não são viáveis", diz o memorando do governo alemão, segundo a reportagem da Der Spiegel.

No mês passado, a empresa de pesquisas econômicas Oxford Economics projetou que a economia dos EUA poderia se tornar 1 trilhão de dólares menor que o esperado em 2021 caso Trump se torne presidente.

Trump enfrentará a democrata Hillary Clinton em eleição agendada para 8 de novembro.

Reuters

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG