Links de Acesso

Governadora de Cabinda acusada de destruir empreendimento legal de secretário do MPLA

  • Coque Mukuta

Aldina da Lomba Katembo

Aldina da Lomba Katembo

Aldina da Lomba Katembo terá agido a mando do marido, segundo Sebastião Lengue.

A governadora de Cabinda Aldina da Lomba Katembo é acusada por um militante do MPLA de, a mando do seu marido, o general António Katembo ter demolido um empreendimento seu.

Paulo Sebastião Lengue, actual secretário do Departamento de Informação e Propaganda(DIP), do MPLA, no Comité de Acção do partido do Palácio do Governo da Província de Cabinda, disse que foi a própria governadora provincial Aldina da Lomba Katembo a dizer que iria demolir o estabelecimento comercial a mando do seu esposo por estar a descaracterizar o centro da cidade.

“No encontro com o administrador de Cabinda e o chefe da fiscalização, foi a própria administradora que disse que quem mandou demolir foi o seu marido, general Antonio Catembo”, acusa Sebastião Lengue.

Lengue, de 42 anos de idade, pai de sete filhos e antigo oficial de intervenção rápida, veio a Luanda encontrar-se com o marido da governadora.

Após uma conversa, quando de saiu, seis horas depois, Lengue diz ter recebido um telefonema de Cabinda a informar-lhe que a governadora estava a localizar uma máquina para demolir o estabelecimento. O que aconteceu no dia seguinte.

Agora, Paulo Lengue pede a intervenção ao Roberto de Almeida e Dino Matross, vice-presidente e secretário-geral do MPLA respectivamente.

A VOA tentou o contacto com o esposo da governadora Antonio Katembo, mas não obteve qualquer resposta.

Já Aldina da Lomba Katembo, que se escusou a dar qualquer entrevista, disse não ter nenhuma explicação sobre o assunto e prometeu levar ao tribunal o proprietário da referida obra por falsas acusações.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG