Links de Acesso

Governador de Benguela chamado a julgamento de jornalista

  • João Marcos

Tribunal Provincial de Benguela

Tribunal Provincial de Benguela

Francisco Rasgado foi indiciado por injúria contra a autoridade pública pela juíza do Tribunal de Benguela, Elsa Sinde.

O julgamento do jornalista Francisco Rasgado, indiciado por injúria contra a autoridade pública, num processo-crime movido pela juíza do Tribunal de Benguela, Elsa Sinde, deve retomar a 9 de Junho, presumivelmente com o governador Isaac dos Anjos na sessão, soube a VOA junto de fonte segura.

Após duas audiências à porta fechada, a defesa do director do jornal Chela Press solicitou ao juiz a presença do governador de Benguela, de quem espera um pronunciamento em resposta a posições manifestadas por um declarante.

Os advogados de Francisco Rasgado têm Elsa Sinde como queixosa, mas foram confrontados com outros supostos ofendidos, entre magistrados judiciais e do Ministério Público.

Denúncias sobre uma presumível relação promíscua entre os poderes judicial e executivo, com negócios chorudos como pano de fundo, estão na base do processo contra Rasgado, o segundo jornalista a sentar-se no banco dos réus nos últimos meses.

Num artigo publicado há três dias, o jornalista diz estar a receber “ameaças de morte e de prisão’’, deixando claro que haverá uma relação entre a intimidação e o processo judicial movido pela juíza.

Em julgamento, mas indiciado por injúria e difamação, está também o jornalista José Manuel Alberto, correspondente da Rádio Ecclésia em Benguela, na sequência do caso “Fazenda Utalala’, em que é queixoso o empresário Manuel Monteiro.

XS
SM
MD
LG