Links de Acesso

Futuro da indústria do cajú em África em debate na Guiné-Bissau

  • Lassana Casamá

Conferência Mundial da Aliança Africana do Cajú decorre até o dia 22.

A Guiné-Bissau acolhe, a partir desta segunda-feira, 19, a 10a. Conferência Mundial da Aliança Africana do Cajú, sob o lema “Uma década de Transformação”.

O evento visa facilitar a descoberta de oportunidades, a troca de experiências e o aumento de conhecimento do sucesso atingido, bem como dos desafios no sector do cajú africano.

A conferência servirá ainda como espaço de análise e de retrospectiva do sector, focando nos aspectos ligados aos avanços tecnológicos, a competitividade global e o sistema de informação de mercado.

Os dados da Aliança Africana do Cajú indicam que a África é o principal produtor mundial de cajú bruto, cultivado por pequenos agricultores.

Por isso, segundo a organização, é “incontestável” que a indústria de cajú tem um potencial crítico no desenvolvimento da África.

No caso particular da Guiné-Bissau, o sector apresenta um grande peso na economia do país.

A conferência termina no próximo dia 22 de Setembro e nela será analisados 10 anos da indústria do cajú, desde a fundação da ACA (Aliança Africana do Cajú) em 2006.

XS
SM
MD
LG