Links de Acesso

Funcionários moçambicanos detidos por contrabando de pedras preciosas


Cem quilos de drogas preciosas tinham por destino Hong-Kong.

Aldina Suahele

Um funcionário do Aeroporto Internacional de Nampula e outro da Direcção Provincial dos Recursos Minerais e Energia no distrito de Nacala Velha, Moçambique, foram detidos pelo seu envolvimento no contrabando de 100 quilos de pedras preciosas.Segundo informações do comando provincial da polícia, esta é a quarta vez que aqueles dois cidadãos facilitam a saída ilegal de pedras preciosas do país com destino à China. Desta vez, caíram nas malhas da polícia.

Em declarações à polícia, os dois cidadãos disseram tratar-se de um negócio, mas não revelaram se há ou não um patrão.

As pedras agora apreendidas, denominadas refugo de turmalina, vinham do distrito de Nacala Velha e tinham como destino a Hong Kong, na China.

A Direcção Provincial dos Recursos Minerais e Energia estima em 120 mil meticais o valor de mercado das pedras apreendidas.

A polícia em Nampula acredita que esses cidadãos tenham uma forte influência quer em Moçambique, como na China. Neste momento, o Ministério Público está a estudar o caso, mas as pedras aprendidas serão entregues à Direcção Provincial dos Recursos Minerais e Energia.

Apesar de não avançar números, a Direcção Provincial dos Recursos Minerais e Energia revela ser pequeno o contingente de garimpeiros licenciados, enquanto uma grande quantidiade de trabalhadores encontra-se na ilegalidade.

No terreno, é visível a presença de crianças e jovens à procura de minérios.

No entanto, eles continuam a viver na pobreza extrema, apesar dos valores elevados desses recursos tanto nível nacional como internacional.

XS
SM
MD
LG