Links de Acesso

Frelimo acusa a Renamo de continuar a matar e a negociar

  • Redacção VOA

Afonso Dhlakama, líder da Renamo

Afonso Dhlakama, líder da Renamo

A acusação é da líder da bancada parlamentar do partido no poder em Moçambique.

A bancada parlamentar da Frelimo acusou nesta quinta-feira, 28, a Renamo de matar e destruir o país, ao mesmo tempo que negoceia a paz.

Ao discursar na Assembleia da República, a líder do partido maioritário Margarida Talapa disse que as acções atribuídas à Renamo são "um sinal inequívoco de que o seu compromisso é destruir e atrasar o desenvolvimento do povo moçambicano".

Talapa reiterou que, enquanto a Renamo negoceia com o Governo "e está sentada connosco no parlamento, nas assembleias provinciais, continua a atacar, a matar, a mutilar, a saquear e a destruir.

A parlamentar foi mais longe e afirmou que o partido de Afonso Dhlakama "teimosa e injustificadamente, assalta unidades hospitalares, saqueia viaturas, ataca comboios, destrói nas estradas e nas aldeias e aterroriza populações".

XS
SM
MD
LG