Links de Acesso

FORDU pede pressão internacional sobre o governo angolano

  • Manuel José

Bento Bembe diz que governo respeita obrigações e compomissos com os direitos humanos

O Forum de Desenvolvimento Universitário (FORDU) quer que a comunidade internacional e particularmente a União Europeia exerçam mais pressão sobre o governo angolano para respeitar os direitos humanos.

Ângelo Capuacha, coordenador da FORDU, que opera preferencialmente no centro e sul, apelou a União Europeia para ajudar os cidadãos angolanos a saírem do que considerou "amarras" de constantes violações dos direitos humanos protagonizadas pelo governo angolano.

Ele disse que “a Europa pode pressionar o governo angolano na redefinição das suas estratégias de cooperação internacional" e a respeitar os direitos dos cidadãos".

O activista disse que é próprio governo que alimenta os argumentos dos críticos em defesa de direitos humanos.

"O governo quando mata, assassina, prende e persegue é que confirma que não temos democracia; quando as pessoas são presas sem culpas formadas é o governo que está a dizer por outras palavras que não há justiça em Angola”, disse.

Estas acusações foram refutadas pelo executivo, através do seu secretario de estado para a Justiça e Direitos Humanos, António Bento Bembe.

Bembe disse que o governo respeita “as suas obrigações e compromissos” com os direitos humanos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG