Links de Acesso

Forças Armadas limpam Lobito


Vítimas das chuvas no Lobito.

Vítimas das chuvas no Lobito.

Governador avisa contra aproveitamento político da tragédia em que morreram dezenas de pessoas em enxurradas.

João Marcos

Efectivos das Forças Armadas e da Polícia Nacional de Angola começam a amanhã, 18, a abrir caminho para a chegada da ajuda aos sinistrados no Lobito, dando início a uma campanha que prevê a limpeza das áreas afectadas e de valas de drenagem.

A informação foi prestada à imprensa pelo governador de Benguela, Isaac dos Anjos, algumas horas após queixas relativas a atrasos na distribuição dos apoios.

O governador rejeitou as acusações e afirmou que o momento actual é susceptível a aproveitamentos políticos.

As autoridades montaram 77 tendas para um total de 90 famílias e viram-se agora para a criação de condições tendentes a assegurar a ajuda que chega de vários quadrantes.

Os desalojados, que terão de permanecer três meses nas zonas de transição até receberem lotes para construções definitivas, vão contar com a mão caridosa de 300 efectivos das forças de segurança. Até ao próximo sábado, decorrerá a campanha delineada para afastar obstáculos de grande dimensão.

Daqui a quatro meses, o Governo de Benguela procederá à distribuiçao de 400 lotes de terras no Lobito e na Catumbela.

Confrontado com as medidas de prevenção que deveriam ter sido tomadas há bastante tempo, o governador Isaac dos Anjos fez saber que o seu pronunciamento será ouvido só quando a operação de apoio estiver concluída.

Coincidência ou não, este pronunciamento foi feito três dias depois da visita de uma delegação da Unita liderada pelo deputado Raul Danda.

O líder da bancada parlamentar do Galo Negro lamentou profundamente o sucedido, mas não deixou de lembrar que o seu partido continua a ser uma força para a mudança frisando a necessidade de se fortalecer o poder local quando se realizarem as eleições autárquicas.

XS
SM
MD
LG