Links de Acesso

Há fome no Cunene

  • Teodoro Albano

Foto de arquivo

Foto de arquivo

Bispo apela a ajuda de toda Angola e critica declarações de que não há pobreza no país.

O bispo da Diocese de Onjiva, na província de Cunene, Dom Pio Hipunhati, apelou à solidariedade de todo o país face à crise alimentar que se abate sobre a região.

Aquele religioso disse que a situação de fome em algumas comunidades do interior da província de Cunene é grave, e resulta de longos períodos de seca.

Dom Hipunhati afirmou que pessoas são obrigadas a percorrer cerca de 30 quilómetros em busca de água e que a crise atinge também os animais.

Hipunhati insurgiu-se contra os que dizem que não há pobreza em Angola.

“Ouvi uma vez alguém dizer que não havia pobreza no país e eu convidaria esta pessoa a fazer uma visita à nossa província", afirmou o bispo, reconhecendo que "apesar de todo o investimento feito, infelizmente temos focos de extrema pobreza no nosso país e aqui no Cunene concretamente".

A reacção do religioso surge numa altura em que no município dos Gambos, província da Huíla zona limítrofe com o Cunene, cerca de 25 mil pessoas estão afectadas pela fome.

As razões são as mesmas que as de Cunene.

O governador da Huíla, João Marcelino Tchipingui, admite a gravidade da situação e acredita que a intensificação da produção agrícola interna poderá ser a solução.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG