Links de Acesso

FNLA adia congresso e manifestantes pedem diálogo entre Kabango e Ngonda

  • Redacção VOA

A FNLA adiou o seu congresso ao mesmo tempo que membros do partido se manifestavam hoj, 21, em frente à sede do partido forçando Lucas Ngonda a reunir-se com os manifestantes.

O adiamento e a manifestação de apoiantes de Ngola Kabangu são vistos como um indício claro de que as divisões entre as duas facções chefiadas por esses dirigentes continuam sem solução

Cerca de uma centena de militantes da FNLA, na sua maioria membros do antigo braço armado deste movimento histórico angolano, obrigaram Lucas Ngonda a aceitar um encontro com os mandatários de Ngola Kabangu.

Aquele dirigente da FNLA realizou ontem uma reunião da ala que dirige de onde terá partido a ideia da manifestação desta manha.

Pinto Afonso Luvambo, antigo comandante das tropas da FNLA, veio da província do Uíge para se juntar à manifestação e disse à VOA que o objectivo da manifestação era tentar dialogar com a outra parte no sentido de se encontrar as causas da desunião.Desconhecem-se os resultados do encontro.

Lucas Ngonda foi reconhecido pelo Tribunal Constitucional como presidente da FNLA, mas Ngola bango intitula-se presidente eleito do partido.

Lucas Ngonda anunciou o adiamento do congresso previsto para começar no dia 25, alegando razões logísticas.

Analistas admitem que o adiamento se deve à pressão que a ala do Ngola Kabangu tem estado a fazer no sentido de se dialogar antes do conclave, para se dirimirem as desavenças existes.

A Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) vive uma profunda crise interna resultante das desavenças que se agudizaram com a morte do seu líder fundador, Holden Roberto, em 2007.

XS
SM
MD
LG