Links de Acesso

FMI avisa que 2015 vai ser "duro" para Angola

  • Redacção VOA

Delegação elogia Governo pela rapidez com que lidou com a crise orçamental.

O Fundo Monetário Internacional(FMI) elogiou o Governo angolano pelo modo como reagiu ao impacto da queda do preço do petróleo, mas avisou que o ano de 2015 vai ser um ano “ duro” para os angolanos.

Uma delegação do FMI está em Luanda para reuniões de trabalho com o Executivo angolano e no final do primeiro dia de reuniões, ontem, 16, o chefe da delegação Ricardo Vellloso disse que não havia outra opção senão o ajuste que está a ser feito pelas autoridades particularmente no aspecto fiscal.

O Governo angolano submeteu ao parlamento há poucos dias um novo Orçamento Geral do Estado(OGE) que revê metas de crescimento e corta as despesas em mais de 25 por cento com base numa expectativa dos preços do petróleo a 40 dólares e não a 81 como anteriormente previsto.

Velloso disse que o FMI tinha ficado muito impressionado com a rápida reacção das autoridades e disse que Angola tem um futuro brilhante à sua frente depois de passar este ano difícil.

Durante a sua presença em Angola, a delegação do FMI deverá fazer recomendações. A visita termina na sexta-feira.

Por outro lado, a ministra do comércio Rosa Pacavira reuniu-se com importadores nacionais e estrangeiros para discutir a subida dos preços de produtos de consumo.

Devido à falta de divisas, o Governo angolano restringiu as importações de vários produtos levando ao aumento dos preços em alguns casos em mais de 50 por cento.

XS
SM
MD
LG