Links de Acesso

Bloco Democrático chama "palhaçada" ao inquérito da Polícia Nacional

  • Eduardo Ferro

Filomeno Vieira Lopes (centro esquerda), com Justino Pinto de Andrade, numa acção do Bloco Democrático, em Luanda (foto de arquivo)

Filomeno Vieira Lopes (centro esquerda), com Justino Pinto de Andrade, numa acção do Bloco Democrático, em Luanda (foto de arquivo)

Filomeno Vieira Lopes vai ser operado na Europa, "por medida de precaução", após agressões de 10 de Março.

O presidente do Bloco Democrático, Justino Pinto de Andrade, disse à Voz da América que o prometido inquérito da Polícia Nacional de Angola aos incidentes da manifestação de 10 de Março, em Luanda, "não passará de uma palhaçada".

Revelou, também, que o secretário-geral do partido, Filomeno Vieira Lopes, se encontra num país europeu onde, por "medida de precaução", vai ser operado ao braço em que sofreu fracturas múltiplas devido a agressões sofridas naquela manifestação.

Justino Pinto de Andrade comentava as declarações do ministro do Interior de Angola, Sebastião Martins, o qual, de visita a Cabo Verde, disse que "não houve actuação passiva da polícia", durante os incidentes em torno da manifestação - declarações que pode ler e ouvir clicando aqui.

Civis armados com catanas e barras de ferro, atacaram os manifestantes sem que a polícia, de acordo com testemunhas, tivesse reagido em defesa das vítimas.

Justino Pinto de Andrade nota que se o ministro, já chegou a uma conclusão sobre a actuação policial "dá ideia que o dito inquérito não passará de uma palhaçada".

Depois de notar que, numa sociedade democrática, se deve primeiro realizar um inquérito e posteriormente divulgar os seus resultados, o líder do Bloco Democrático, disse não esperar qualquer averiguação séria.

Filomeno Vieira Lopes depois de receber tratamento a ferimentos recebidos durante a manifestação de 10 de Março

Filomeno Vieira Lopes depois de receber tratamento a ferimentos recebidos durante a manifestação de 10 de Março

Primeiro, porque foi tesmunhado que "a polícia dá cobertura ao atacante" e isso leva a pensar que "essas pessoas têm alguma relação com a policia". Além disso, crê que a promessa de um inquérito não passou de "palavras de circunstância pronunciadas por um responsável da polícia mas que de forma alguma engajam a instituição".

Sobre o estado de saúde do secretário-geral do Bloco Democrático, Filomeno Vieira Lopes, revolou que o mesmo "encontra-se fora do país, para ser operado fora do país" às facturas graves sortidas na manifestação.

"Foi uma medida de precaução que foi tomada. E cremos que assim ele terá uma mais rápida recuperação e também terá maiores garantias de alguma segurança enquanto estiver neste estado debilitado" concluiu Pinto de Andrade.

XS
SM
MD
LG