Links de Acesso

EUA vão dar respostas adequadas aos protestos anti-americanos - diz Assis Malaquias

  • Redacção VOA

Manifestantes revoltosos contra o filme de Sam Bacile, queimam bandeira americana no Bangladesh

Manifestantes revoltosos contra o filme de Sam Bacile, queimam bandeira americana no Bangladesh

Director do Centro de Estudos Africanos da Universidade de Defesa Nacional afirma que alguns governos foram lentos ao reagir as destruições e vandalizações das representações diplomáticas americanas pelos revoltosos

Os Estados Unidos estão a preparar uma resposta adequada a onda contestações pelos países arabo-muçulmanos. Quem o diz, é Assis Malaquias director do Centro de Estudos Africanos, na Universidade de Defesa Nacional aqui em Washington.

Numa análise sobre onda de protestos e a resposta dos demais governos a violencia e destruição gerada pela publicação na internet da banda-anúncio do filme de Sam Bacile, esse académico criticou o silencio e a morosidade de alguns governos ao reagir aos desacatos.

Hoje os protestos no mundo arabo-muçulmano continuaram pelo quarto dia consecutivo contra as representações diplomáticas americanas.
Na Tunisia 3 pessoas foram mortas e 28 ficaram feridas nos confrontos que tiveram lugar durante a tarde nas imediações da embaixada norte-americana em Tunis – a capital.

No Sudão, em Cartoun foi apanhado um segundo corpo sem vida de um dos manifestantes que protestavam hoje nas imediações da embaixada americana.

No Egipto um grupo de beduínos atacou um campo de capacetes azuis azuis das Nações Unidas para protestar contra o filme de Sam Bacile. Os revoltosos penetraram no campo e incendiaram a torre de observação.

Os manifestantes em varias cidades do Medio Oriente,sul e leste da Asia,e em Africa,saíram a rua depois das orações da Sexta-feira, denunciando o video e os que, na sua opinião, não tem feito o suficiente para impedir a sua divulgação.

No Cairo as manifestações prosseguiram junto da embaixada com os manifestantes a atirarem pedras à policia que respondia disparando gás lacrimogénio. A violência espalhou-se também até ao Sudão onde noticias referem que os manifestantes atacaram a embaixada alemã, na Malásia e Indonesia,e em Kabul,no Afganistão, onde foram intensificadas as medidas de segurança.

As missões diplomáticas americanas e outras estrangeiras têm intensificado a sua segurança na sequência dos ataques que começaram nesta Terça-feira.
XS
SM
MD
LG