Links de Acesso

Filipe Nyusi quer CPLP realizadora e não teórica

  • Redacção VOA

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique

Líderes do bloco lusófono reúnem-se esta quinta-feira em Nova Iorque.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) deve realizar mais e não ser apenas teórica, defende o Presidente de Moçambique antes da reunião dos líderes da organização nesta quinta-feira, 22, em Nova Iorque,

"Vamos continuar como estamos mas não gostaríamos de ter uma Cplp teórica. Devia ser realizadora. As trocas comerciais, por exemplo, deviam ser concretas. A cooperação económica deve ser verificada. Nesta fase, estaríamos ainda a consolidar a nossa união, porque os encontros não deveriam falhar. As agendas têm de ser firmes”, afirma Nyusi em entrevista à Rádio ONU.

O Chefe de Estado moçambicano defendeu a elaboração de “programas concretos e exequíveis”, que devem ser acompanhados e avaliados de modo a explorar “todas as oportunidades que os nossos países têm".

Do lado de Moçambique, Nyusi apresente como ideias desenvolver áreas “para um progresso sustentável inclusivo, para a criação de infraestruturas e promoção de avanços em áreas como saúde, educação e energia”.

No encontro desta tarde em Nova Iorque devem participar os presidentes do Brasil, de Portugal, de Moçambique e da Guiné-Bissau, o vice-presidente de Angola e representantes dos demais países, cujos chefes de Estado e de Governo não se encontram a participar na Assembleia Geral das Nações Unidas.

XS
SM
MD
LG