Links de Acesso

Filipe Nyusi diz que país está políticamente estável apesar de focos de ameaça

  • Amancio Miguel

Filipe Nyusi nas Nações Unidas

Filipe Nyusi nas Nações Unidas

Presidente moçambicano reúne-se com comunidade nos Estados Unidos e Canadá à margem da sua primeira intervenção nas Nações Unidas.

Moçambicanos nos Estados Unidos e Canadá pedem ao Presidente Nyusi a emissão de passaportes e criação de circulo eleitoral.

Nyusi, que está em Nova Iorque para participar, pela primeira vez na Assembleia Geral das Nações Unidas, prometeu respostas, e falando sobre a situação política sublinhou que o único inimigo de Moçambique é a pobreza.

Olávio Langa, presidente da Associação da Comunidade Moçambicana nos Estados Unidos e Canadá, foi o mensageiro dos imigrantes.

“Gostaria de propor e solicitar que se criem condições de envio de uma brigada móvel dos serviços de identificação civil e de migração aos estados unidos da americana para a emissão de bilhetes de identidade e passaportes”, pediu.

Langa disse que é também preocupação da comunidade a supressão de vistos para os filhos menores de moçambicanos, facilidades na importação de bens no regresso ao país e a análise da questão da dupla nacionalidade.

Além de reclamações, a associação anunciou a oferta de material escolar avaliado em pouco mais de 2,500 dólares para as crianças mais desfavorecidas em Moçambique e pediu ao Presidente da República a flexibilização na isenção de direitos aduaneiros.

Nyusi prometeu analisar as preocupações e adiantou que logo que possível serão criadas condições para enviar uma brigada móvel para a emissão de bilhetes de identidade e passaportes.

Quanto ao círculo eleitoral afirmou que a questão carece de uma análise que deverá tomar em conta o número de residentes e a sua elegibilidade.

Na ocasião, Nyusi, numa alusão indirecta à situação politica do país, repetiu que as últimas eleições foram declaradas justas e transparentes por observadores nacionais e internacionais, e o seu partido Frelimo foi escolhido pela maioria.

Para ele único inimigo de Moçambique é a pobreza.

“Politicamente o país está estável, apesar de focos de ameaça que quase violentam o desenvolvimento económico”, afirmou Nyusi.

O Presidente da República revelou aos membros da comunidade moçambicana que esses foram os pontos que apresentou numa discussão sobre a paz no mundo, integrada nos trabalhos da Assembleia Geral das Nações, na qual participa pela primeira vez.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG