Links de Acesso

Filho do primeiro-ministro de Cabo Verde foi baleado, mas está fora de perigo

  • Eugénio Teixeira

José Luís Neves (Esq), filho do primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves (Dir)

José Luís Neves (Esq), filho do primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves (Dir)

Analistas consideram que toda a gente é potencial vítima, perante a situação que ocorreu com José Luís Neves

O crime praticado contra o filho do primeiro-ministro cabo-verdiano, José Luís Neves, baleado na noite de ontem, 30, com quatro tiros na cidade da Praia, volta a levantar muita poeira sobre a situação de insegurança no arquipélago.

José Luís Neves, economista, 36 anos, atingido com dois disparos no ombro, um na zona do abdômen e outro na perna, já foi operado e, segundo o boletim médico, o seu estado de saúde é estável.

Este acto criminoso está a levantar várias interpretações, com observadores a ligarem o caso aos criminosos do narcotráfico, devido ao combate que o Governo tem dado nos últimos tempos ao tráfico de drogas e lavagem de capitais.

Importa recordar que no decorrer deste ano, a mãe da inspectora da Polícia Judiciária que investigou o mediático caso “Lancha Voadora” foi assassinada. As residências do antigo Procurador Geral da República e do Procurador da Comarca de Santa Catarina, na ilha de Santiago, também foram de assaltos este ano..

Para o analista politico e jurista Geraldo Almeida, a situação é preocupante e exige medidas adequadas.

Almeida defende, por isso, o recurso à comunidade internacional para fazer frente à volência existente no arquipélago.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG