Links de Acesso

Poucas mulheres no governo angolano

  • Manuel José

Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos

Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos

Machismo apontado como razão para apenas oito ministros serem mulheres

O executivo liderado por José Eduardo dos Santos possui 34 ministérios, onde apenas oito mulheres ocupam pasta de ministra.


Mas há diferentes opiniões sobre o porquê desta fraca representação feminina.

Na analise desta inferioridade numérica de mulheres no executivo, o politólogo Alberto Cafussa diz que isso se deve ao facto do sistema educacional ter produzido “mais intelectuais homens e menos mulheres terão concluído o ensino universitário”.

Já a pedagoga Natilde Freire pensa que o machismo ainda pesa na nossa sociedade.

“Acho que isso se deve ao machismo porque acredito que actualmente já há muitas mulheres para ocupar cargos governamentais,” disse.

A psicóloga clinica Lukeny Paulo alinha no mesmo pensamento da professora.

“São machistas já que acham que as mulheres só servem na cozinha,” diss ela.
“Muitos pensam assim,” acrescentou.

Quem são estas 8 mulheres no governo angolano? Três já lá estavam, no mandato anterior: Fátima Jardim ministra do ambiente, è bióloga foi reconduzida. Maria Cândida Teixeira, ministra da Ciência e Tecnologia é Doutorada em Física Atómica Nuclear no Vietnam, também reconduzida no cargo e Rosa Cruz e Silva ministra da Cultura, desde Outubro de 2008.

Cinco estreiam-se como ministras: Vitória de Barros Neto foi secretária de estado, agora assume a pasta de ministra das Pescas. Rosa de Sousa Micolo é a nova ministra dos Assuntos Parlamentares, é jurista e vem do SIAC (Serviço Integrado de Atendimento do Cidadão), como Directora-Geral. Rosa Pacavira de Matos que era Secretária para Assuntos Sociais da Presidência da República é a nova ministra do Comércio.

Outra mulher que se estreia á frente de um ministério é Bernarda Gonçalves Martins da Silva, engenheira química que vem da Assembleia Nacional, onde foi deputada de 1992 a 2008, tendo passado a Directora Nacional da Industria, pelouro em que agora é a ministra, Bernarda da Silva diz que vai seguir à risca as orientações do seu partido, o MPLA.

“Tenho cinco anos para cumprimento daquilo que está preconizado pelo meu partido, o MPLA,” disse ela.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG