Links de Acesso

Ferguson elege dois afro-americanos para o Conselho Municipal

  • Redacção VOA

Eleições em Ferguson.

Eleições em Ferguson.

Na Carolina do Sul, agente policial branco incorre a pena de morte depois de atirar contra um cidadão em fuga.

A cidade de Ferguson, nos Estados Unido, palco de confrontos desde Agosto quando um agente da polícia branco matou um jovem de 18 anos desarmado, volta a ser notícia por ter eleito dois afro-americanos para o Conselho Municipal. Ella Jones e Wesley Bell foram os eleitos.

Apesar de 70 por cento dos cerca de 21 mil habitantes de Ferguson serem afro-americanos, até agora cinco dos seis membros do Conselho Municipal e o presidente da Câmara prefeito são brancos.

Esta foi a primeira eleição para os órgãos municipais desde Agosto quando o agente Darren Wilson atirou e matou Michael Brown.

Entretanto, agora, a história repete-se no Estado da Carolina do Sul.

Um agente policial foi acusado de assassinato após a revelação de um vídeo em que se vê o agente Michael Slager, de cor branca, a disparar vários tiros contra um cidadão africano-americano, provocando a sua morte depois de uma operação de controlo de trânsito.

O tiroteio fatal aconteceu no passado sábado, 4, mas foi conhecido apenas ontem quando as televisões divulgaram o vídeo feito pelo telemóvel de uma testemunha. Parado pelo agente policial, Walter Scott fugiu, e foi então que o agente disparou vários tiros, que provocaram a sua morte. Depois ele foi algemado.

O pai da vítima de 50 anos Walter Scott, Sr., disse hoje à cadeia de televisão NBC acreditar que seu filho tenha tentado fugir porque não queria ir para a cadeia novamente por não pagar a pensão alimentícia de um filho.

Tanto a polícia como o FBI já abriram investigações ao caso e o agente incorre à pena de morte.

XS
SM
MD
LG