Links de Acesso

FBI prende suspeito de ameaçar centros judaicos

  • Redacção VOA

Preet Bharara, procurador-geral do distrito sul de Nova Iorque

Polícia acredita que o homem tentava assediar uma ex-namorada

A polícia de investigação dos Estados Uiidos, FBI, prendeu nesta sexta-feira, 3, um homem em St. Louis, no Estado de Missouri, suspeito por ter feito ameaças de bomba contra centros judaicos e escolas americanas em todo o país.

O Departamento de Justiça informou que Juan Thompson, de 31 anos, é possivelmente o responsável por ao menos oito das mais de 100 ameaças feitas nas últimas semanas, que, por sua vez, suscitaram medo e uma onda de actos anti-semitas no país.

O FBI acredita que o homem tentava assediar uma ex-namorada.

"Hoje acusamos formalmente Juan Thompson por supostamente assediar sua ex-namorada ameaçando em nome dela centros judaicos por meio de bombas e a Liga Antidifamação", explicou em comunicado o procurador-geral do distrito sul de Nova Iorque, Preet Bharara.

"As ameaças contra pessoas e lugares baseadas na sua religião ou raça, sem importar o motivo, são inaceitáveis, anti-americanas e criminais", sublinhou a nota.

Ao mesmo tempo, um grupo de vândalos quebrou e pintou lápides num cemitério judeu do Estado de Nova York, sendo este o terceiro ataque com essas carcterísticas registado no país nas últimas semanas.

A directora-executiva da Federação Judaica de Greater Rochester, Meredith Dragon, afirmou que a polícia local não conseguiu determinar se os danos cometidos na madrugada de quarta-feira foram um acto de vandalismo ou crime de ódio.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou a abertura de uma nova investigação diante do auge de ataques e ameaças contra organizações judaicas no Estado".

Hoje à tarde, responsáveis da comunidade judaica reuniu-se com o director do FBI.

XS
SM
MD
LG