Links de Acesso

Farc ordenam cessar-fogo definitivo na Colômbia

  • VOA Português

 Rodrigo Londono, comandante das Farc

Rodrigo Londono, comandante das Farc

Conflito de 25 anos matou mais de 220 mil pessoas.

Os comandantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) ordenaram um cessar-fogo final como parte do acordo permanente de paz com o governo, o que marca o fim de um dos conflitos mais longos do mundo.

O líder das FARC, Rodrigo Londono, conhecido como Timochenko, disse que com a acção, o seu movimento quer demonstrar a clara e definitiva intenção de reconciliação.

Timochenko disse que a rivalidade e rancor deverão ser coisa do passado, e que “hoje, mais do que nunca queremos abraçar os compatriotas e começar a trabalhar por uma nova Colômbia.

Celebração do acordo

Celebração do acordo

​O acordo de paz foi alcançado na semana passada depois de quatro anos de negociações em Havana, capital de Cuba, terminando 25 anos de conflito entre o governo e rebeldes marxistas.

Mais 220 mil pessoas foram mortas e mais de cinco milhões forçadas a sair das suas zonas.

Como parte do acordo, os rebeldes deverão entregar as suas armas dentro de seis meses, e em troca serão integrados no sistema político do país.

As FARC terão dez lugares no congresso do país, cinco no senado e cinco na camara baixa.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse que o exército irá a partir desta segunda-feira deixar de usar as armas contra os rebeldes.

XS
SM
MD
LG