Links de Acesso

FAO apoia piscicultura nos países africanos de lingua portuguesa

  • Francisco Júnior

A FAO vai disponibilizar 10 milhões de dólares para um programa de desenvolvimento da piscicultura.

O Director-Geral da FAO afirmou que a agência da ONU vai contribuir com fundos para que Moçambique desenvolva ainda mais a piscicultura.

O presidente de Moçambique deslocou-se à sede da FAO, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, que tem a sua sede em Roma, capital italiana.

O encontro teve dois pontos de agenda considerados importantes: o aumento da produtividade dos campos agrícolas, designadamente dos cereais, com principal enfoque para o arroz, cujo consumo é cada vez mais crescente em Moçambique, e o desenvolvimento da piscicultura.

Armando Guebuza ficou a saber do Director-Geral da FAO que esta agência da ONU vai dar dinheiro para que Moçambique desenvolva ainda mais a piscicultura.

Os valores, que começam a ser entregues próximo ano, serão repartidos com os outros países africanos de língua oficial portuguesa.

José Graziano da Silva, que foi eleito director-geral da FAO, em Junho de 2011, sendo o primeiro latino-americano a conseguir tal cargo, termina o seu mandato em 2015.

Ele quer ser reeleito e já recebeu apoio do Presidente moçambicano.

José Graziano Silva, de nacionalidade brasileira, é agrónomo de profissão.

XS
SM
MD
LG