Links de Acesso

Famílias em Benguela denunciam dificuldades para garantir alimentação

  • João Marcos

Crise económica e financeira reduz cesta básica familiar e obriga a mudança de hábitos alimentares.

O governador provincial de Benguela faz um apelo ao consumo da produção nacional, mas a realidade mostra que nem para isto há capacidade de aquisição.

Várias famílias estão sem dinheiro para comprar alimentos e tantas outras alteram o regime alimentar, com opções que podem provocar doenças.

A cidadã Rosalina Nimba, moradora da Zona E do município de Benguela, regressou de um mercado sem os produtos alimentares que pretendia adquirir.

“Fui com 1000 kwanzas (cerca de dois dólares), pensando que podia comprar fuba, um pouco de óleo e açúcar. Tudo subiu, preferi voltar”, relata a anciã, que admite não ter alimentos para casa.

Ela conta que também um outra senhora disse estar a sofrer no seu próprio país.

“Já não tenho comida para os meus filhos e netos”, lamenta.

Quem consegue algum alimento é obrigado a confeccionar uma refeição sem o óleo vegetal, o que é um atentado à saúde pública, como conta um jovem ouvido nas ruas de Benguela..

O jurista Branco Lima lamenta que uma situação básica como é a alimentação esteja a sobrepor-se a outros problemas e teme que até os produtos hoje em alta venham a desaparecer.

“É uma situação muito triste porque hoje, lamentavelmente, já não falamos de um carro ou de uma habitação, não falamos de luxo, mas a nossa luta é porque falta comida”, concluiu Lima.

XS
SM
MD
LG