Links de Acesso

Familiares de presos de Luanda manifestam-se no Tribunal (C/ VIDEO)

  • Alexandre Neto

Familiares dos detidos aguardam, terça-feira, junto ao Tribunal de Polícia de Luanda

Familiares dos detidos aguardam, terça-feira, junto ao Tribunal de Polícia de Luanda

Passagem das viaturas com os detidos das manifestações de sábado saudada com gritos de "Liberdade!"

Familiares dos manifestantes presos gritam "Liberdade!"

Enquanto no interior do Tribunal de Polícia de Luanda decorria, terça-feira, o julgamento de 21 activistas presos na manifestação de sábado, na rua os familiares manifestavam-se.

A passagem das viaturas transportando os detidos de regresso para as cadeias, após o adiamento da audiência para quinta-feira, foi saudada com gritos de "Liberdade! Liberdade!"

Numa altura em que familiares e amigos ameaçavam levar os protestos à investigação criminal de Luanda local de concentração.

Dona Nazaré não sabia do paradeiro do filho, desde sábado. Também se encontrava defronte ao tribunal e viu-o passar nas viaturas policiais.

"Nem sei que te dizer. Estou aqui tão fraca. Nem sei o que te dizer", lamentou Dona Nazaré, interpelada sobre o que sentia à passagem do filho.

Entretanto das unidades policiais começaram a chegar relatos de maus tratos. A voz a seguir é dum dos detidos e foi captada do interior de um dos carros prisão que os transportava.

"É só [para você] apontar o número e ligar para a minha esposa para levar comida", diz o detido, precisando: "Eu estou a dormir na pedra".

Leia, no nosso site, outros trabalhos com as reacções da sociedade civil angolana e a organização Human Rights Watch. Ouça também a entrevista com William Tonet, um dos advogados de defesa dos detidos.

Na página de videos da internet You Tube, foi publicado este vídeo da manifestação junto ao tribunal. Veja também o depoimento da mãe de um manifestante preso.

XS
SM
MD
LG