Links de Acesso

Falta de professores vai continuar, diz ministro angolano

  • Teodoro Albano

Pinda Simão diz que o governo está preocupado.

O défice de professores na Huila está longe de ser satisfeito, a julgar pelas palavras do ministro da tutela, Pinda Simão.

As autoridades, pela primeira vez, disseram que Huíla precisa de, pelo menos, mais três mil professores.

Simão visitou a província depois da realização de um concurso público, que previa a integração de pouco mais de 700 professores, cujo resultado até ao momento se desconhece.

“Os professores serão integrados nos limites das quotas que forem estabelecidas, como tem sido”, disse Simão, que recordou que o governo está preocupado com a qualidade de educação.

“Temos que continuar a trabalhar para vencer", disse.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG