Links de Acesso

Falta de água e energia perturbam capital moçambicana

  • Alfredo Júnior

A cidade de Maputo está a enfrentar uma crise no fornecimento de energia e água, originada por uma avaria grave na subestação da Matola, uma das que alimentam o Sul do país.

A crise de energia e água que ser verifica na região do Grande Maputo, há mais de seis dias, deixa agastados muitos munícipes.

Eles são obrigados a percorrer longos quilómetros à busca do precioso líquido, processo que dura horas.

Os agentes económicos somam prejuízos. Alguns comerciantes viram a sua mercadoria estragar-se por conta desta situação.

"A falta de energia levam a redução das nossas vendas, pois os clientes compram pequenas quantidades para consumo imediato, dado que não têm condições para a refrigeração dos produtos," disse um comerciante.

Para o economista Caldas Chemane esta situação resulta do elevado consumo de energia, pelo que devem-se adoptar medidas para o seu uso sustentável.

"Este é o despoletar da consciência do que temos que fazer com a energia e a importância da energia para a economia," disse Chemana.

A Electricidade de Moçambique diz que precisará de perto de 60 dias para repor o transformador avariado, que é fundamentar para a garantia de energia em Maputo.

XS
SM
MD
LG