Links de Acesso

Falta de confiança mina diálogo político em Moçambique

  • Ramos Miguel

Afonso Dhlakama e Filipe Nyusi

Afonso Dhlakama e Filipe Nyusi

Chefe dos mediadores Mário Rafaelli mostra-se preocupado com o impasse.

O coordenador da equipa de mediadores das negociações entre o Governo de Moçambique e a Renamo diz que a falta de confiança entre as partes está a minar o diálogo político, uma preocupação considerada legítima por analistas.

O diálogo político em Moçambique tem decorrido há já algum tempo, mas sem resultados concretos.

O chefe dos mediadores, Mário Raffaelli, visivelmente preocupado com a situação, afirmou que a maior dificuldade para se chegar a consenso sobre os assuntos em cima da mesa é a falta de confiança entre as partes directamente envolvidas.

"Não posso dizer quanto tempo vamos precisar para resolver todas as questões porque não se trata apenas de resolver problemas, mas também de criar a confiança entre as partes", afirmou Raffaelli.

Para o Presidente do Partido Para a Paz, Democracia e Desenvolvimento (PDD), Raúl Domingos, tudo deve ser feito para que se estabeleça a confiança entre o Governo e a Renamo, "porque a paz é construção da confiança".

Refira-se que os assuntos de fundo neste diálogo dizem respeito à descentralização do poder, exigida pela Renamo e à cessação das hostilidades militares, defendida pelo Governo.

XS
SM
MD
LG