Links de Acesso

Falhas no plano de segurança na origem da tragédia do Uíge

  • Redacção VOA

Tragédia no Estádio 4 de Janeiro deixou 28 mortos segundo fontes da VOA

Tragédia no Estádio 4 de Janeiro deixou 28 mortos segundo fontes da VOA

A conclusão é do inquérito da Federação Angolana de Futebol

A Federação Angolana de Futebol (FAF) concluiu que falhas no plano de segurança no exterior do Estádio de futebol, 4 de Janeiro no Uíge, levaram ao acidente que provocou 17 mortos e 58 feridos no jogo de estreia do Girabola 2017.

Fontes da VOA dizem que morreram 28 pessoas.

"O cordão de segurança da área exterior ao recinto da realização do jogo não obedeceu os parâmetros normais e não foram observadas as distâncias necessárias para garantir o acesso ao estádio, permitindo-se assim que populares com e sem bilhetes válidos para assistir ao jogo estivessem muito próximos do portão da entrada em referência", lê-se no comunicado que também aponta uma “deficiente avaliação dos riscos que o jogo acarretava”, em virtude de ser o da estreia do clube local, o Santa Rita de Cássia, no Girabola.

Ainda de acordo com a FAF, as condições do estádio não contribuíram para o acidente, mas sim, o “plano de asseguramento da área exterior ao recinto da realização do jogo".

A partir de agora, e como medida de prevenção, a FAF exige, entre outras medidas, um relatório de avaliação do risco de cada jogo, um plano de segurança do mesmo, um relatório com o número e qualidade dos lugares correspondentes aos bilhetes a serem vendidos, um plano de distribuição dos espectadores e um plano de evacuação.

Antes, de cada jogo, os comissários devem verificar as condições acima referidas e, caso não estiverem satisfeitas, a partida deve ser suspensa.

Sem apontar nomes de responsáveis, o inquérito será enviado ao Governo.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG