Links de Acesso

Exportadores americanos exploram mercado africano

  • Redacção VOA

Empresas americanas poderão exportar equipamento agricola para África. Foto: AP

Empresas americanas poderão exportar equipamento agricola para África. Foto: AP

Em Moçambique, a missão participou na inauguração dos escritórios da General Electric.

Um missão comercial integrando dois funcionários seniores da Administração Obama acaba de regressar de África subsaariana, onde procurou oportunidades de investimento, concretamente em Moçambique, África do Sul e Quénia.

A África subsaariana, região com um crescimento de mais de quatro cento por ano por ano, tem seis das economias mais promissoras no mundo.

O Governo dos Estados Unidos vê nisso uma oportunidade para as empresas americanas encontrarem parceiros comerciais capazes de gerar benefícios económicos e emprego.

Representantes de 14 empresas americanas tiveram, em Junho, a oportunidade de se reunirem com potenciais parceiros em Moçambique, África do Sul e Quénia.

As empresas escolhidas para integrar a missão, entre as quais a General Electric e Honeywell International, oferecem produtos e serviços de classe mundial em três sectores em crescimento nas economias africanas: transportes, energia e agricultura.

A missão, que é parte da campanha Doing Business in Africa (Fazendo Negócios em África), foi liderada pelo secretário de Estado para os Transportes, Anthony Foxx e pelo secretário de Estado Assistente para o Comércio em Mercados Globais, Arun Kumar.

A Doing Business in Africa é uma oportunidade para as companhias americanas explorarem parcerias em África.

Kumar disse que essa é uma boa perspectiva para as companhas americanas, muitas delas não familiarizadas com as exportações fora do ocidente.

“Temos notado que há um grande número de companhias americanas que exportam para apenas um país e tem sido o Canadá ou México (...), mas depois de descobrirem o gosto começam a olhar para fora dessas fronteiras e exportam para mais países,” disse Kumar.

Em Moçambique, o ministro dos Transportes teve um encontro, descrito como produtivo, com o primeiro-ministro Carlos Agostinho do Rosário, no qual disse que o país "é uma das economias que mais cresce na região”. Foi reportado que os dois discutiram a criação de empregos e oportunidades económicas.

Durante a estada em Maputo, a missão participou na abertura do primeiro escritório nacional da General Electric.

Uma das áreas que General Electric tem em vista em Moçambique é a modernização do sistema ferroviário, cada vez mais importante numa altura em que o país inicia a exportação de recursos minerais e tem mais prospecções em curso.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG