Links de Acesso

Exército nigeriano liberta 300 mulheres mas as meninas de Chibok continuam desaparecidas

  • Redacção VOA

O exército nigeriano libertou ontem, 29, 200 raparigas e 93 mulheres de campos controlados pelo Boko Haram na floresta de Sambisa, o último bastião do grupo. Inicialmente, o exército disse que estava ainda a identificar as raparigas e mulheres, de maneira a confirmar se estas faziam parte do grupo de 276 estudantes do liceu de Chibok, rapatadas pelos islamistas em 2014. Horas depois, um porta-voz do exército acabou por confirmar à Associated Press que não eram: "não são as raparigas de Chibok", afirmou o coronel nigeriano Sani Usman.

Com o apoio dos exércitos dos vizinhos Chade e Camarões, as forças aliadas contra o Boko Haram têm conseguido vitórias importantes contra os islamistas. Desde Fevereiro que o Boko Haram, que dominava vastas áreas do Nordeste da Nigéria, tem vindo a perder território frente à coligação de países africanos que se uniu para o combater.

O grupo perdeu todas as bases em áreas urbanas e foi recuando para a floresta de Sambisa. Há informações que surgem do terreno que dizem que o Boko Haram está a ficar sem armas e munições.

A 14 de Abril de 2014, os islamistas raptaram 276 estudantes do liceu de Chibok. De entre elas, 57 conseguiram fugir nas horas seguintes mas desconhece-se o paradeiro das outras 219. Em diferentes países realizaram-se acções reclamando a sua libertação.

XS
SM
MD
LG