Links de Acesso

Ex-primeira dama do Gana diz que tem o "pedigree e experiência" para presidir o país


Nana Konadu Agyeman-Rawlings (L), ao lado de Hillary Rodham Clinton em 1999.

Nana Konadu Agyeman-Rawlings (L), ao lado de Hillary Rodham Clinton em 1999.

Nana Konadu Rawlings, ex-primeira dama e líder do Partido Nacional Democrata, do Gana, é candidata presidencial nas eleições de Dezembro e afirma que tem o que é preciso para derrotar o actual o Presidente John Dramani Mahama, do partido no poder, o Congresso Nacional Democrata, nas eleições de 7 de Dezembro.

A Comissão Eleitoral, no entanto, desqualificou Rawlings e outros 11 candidatos presidenciais por não cumprirem com os requerimentos necessários antes de 30 de Setembro, a data limite para apresentar os documentos de candidatura.

O conselho eleitoral disse que entre os candidatos desqualificados na corrida presidencial estão também o actual Presidente Mahama, Nana Addo Dankwa Akufo-Addo do Novo Partido Patriótico, Ivor Kobina Greenstreet do Partido da Convenção do Povo e Jacob Osei Yeboah, um candidato independente.

Numa entrevista à Voz da América, Nana Rawlings, disse que tem a experiência e o pedigree para ganhar as eleições. Ela culpa o partido no poder de ter manipulado a sua desqualificação, uma acusação que o partido de Mahama nega veementemente, bem como a comissão eleitoral, que pede provas.

Os opositores de Nana Rawlings dizem que ela devia esquecer os seus interesses pessoais e desistir da candidatura, concentrando-se na candidatura da sua filha à assembleia nacional.

XS
SM
MD
LG