Links de Acesso

"EUA continuam a ser o país mais indispensável do Mundo", disse o presidente Obama na formatura de cadetes do Exército

  • Redacção VOA

Obama acrescentou que o isolacionismo não é uma alternativa mas salientou que nem todos os problemas têm uma solução militar.

O presidente americano Barack Obama afirmou que os Estados Unidos continuam a ser “o país mais indispensável do Mundo”. Obama acrescentou que o isolacionismo não é uma alternativa mas salientou que nem todos os problemas têm uma solução militar.

Falando na cerimónia de formatura dos cadetes da Academia do Exército em West Point no estado de Nova Iorque, o presidente Obama defendeu contenção antes dos Estados Unidos enveredarem por novas intervenções militares.

Durante o seu discurso o presidente americano declarou que o terrorismo permanece a principal ameaça à segurança americana. Referiu contudo que essa ameaça se metamorfoseou e defendeu a criação de parcerias com os países onde as redes terroristas se implantaram.

“ Acho que temos um interesse muito especial em garantir que os nossos filhos e os nossos netos não cresçam num Mundo em que raparigas são raptadas de escolas ou no qual indivíduos são chacinados por causa da sua etnia, da sua religião ou das suas crenças politicas. Acho que um Mundo com maior liberdade e tolerância é não só um imperativo moral mas ajuda-nos também a mantermo-nos seguros. No entanto dizer que temos interesse na paz e liberdade para além das nossas fronteiras não significa que todos os problemas tenham uma solução militar", disse Obama.

Tendo isso em mente, o presidente Obama propôs a criação de um fundo de 5 mil milhões de dólares para ajudar esses países a lutarem contra o terrorismo e para alargar as actividades antiterrorismo do Departamento da Defesa americano.

Durante o seu discurso, o presidente Obama referiu-se igualmente à guerra civil na Síria, dizendo que serão incrementados os esforços para apoiar os países vizinhos: Jordânia, Líbano, Turquia e Iraque e salientou que trabalhará em conjunto com o Congresso para aumentar o apoio “aqueles no seio da oposição síria que oferecem a melhor alternativa aos terroristas e a um ditador brutal”.

Relativamente à Ucrânia, Obama disse ainda que a capacidade que os Estados Unidos têm de motivarem a opinião pública mundial ajudou a isolar rapidamente a Rússia.
XS
SM
MD
LG