Links de Acesso

EUA condenam prisões da oposição na Turquia

  • Redacção VOA

Manifestantes curdos com uma foto do líder do Partido Popular Democrático Selahattin Demirtas

Manifestantes curdos com uma foto do líder do Partido Popular Democrático Selahattin Demirtas

Os Estados Unidos juntaram-se a outros países incluindo a França, Alemanha e Grã-Bretanha e as Nações Unidas expressando preocupação pela prisão de políticos pró curdos e por limitações de acesso à internet.

A polícia turca deteve dezenas de membros do parlamento do Partido Popular Democrático, o terceiro maior partido político do país e considerado pró curdo.

Entre os presos contam-se os dois líderes do partido Selahattin Demirtas e Figen Yuksekdag.

O vice-secretário de estado americano Anthony Blinken telefonou ao seu homologo turco para expressar a profunda preocupação americana e para pedir ao governo turco para reforçar a confiança publica no primado da lei. Blinken manifestou também preocupação pelas limitações impostas de acesso ás redes sociais.

O ministro da justiça turco defendeu as detenções afirmando que estão de acordo com a lei turca.

XS
SM
MD
LG