Links de Acesso

Hailemariam Desalegn novo primeiro-ministro da Etiópia


Primeiro ministro em exercício Hailemariam Desalegne

Primeiro ministro em exercício Hailemariam Desalegne

A origem étnica de Hailemariam é com frequência debatida. Ao contrário do partido no poder ele é proveniente do Sul e não do Norte da Etiópia.

Responsáveis governamentais indicaram de Hailemariam Desalegn será o novo primeiro ministro da Etiópia.


O actual vice-primeiro-ministro e ministro dos Estrangeiros é conhecido por ser um indivíduo humilde e de poucas palavras.

Hailemariam Desalegn será empossado no cargo de primeiro-ministro e vai dirigir a Etiópia até às eleições de 2015 , segundo o previsto na constituição.

Com o partido governamental a deter a totalidade dos assentos parlamentares – à excepção de um – deve ser pouco provável que a designação de Hailemariam venha a ter oposição.

Getachew Reda do ministério dos Estrangeiros etíope que tem trabalho intimamente com Hailemariam, considera-o como um dirigente com boas credenciais.

“Os etíopes sabem como ser firmes. No ministério dos Estrangeiros dentro da estrutura do governo existem momentos em que se fica surpreendido. Quando é necessário Hailemariam é como os outros”.

O mundo exterior desconhece este lado de Hailemariam e o antigo embaixador do Estados Unidos na Etiópia David Shinn refere que se ele ascender ao poder terá de demonstrar ao mundo o lado duro.

Para além do seu carácter, a origem étnica de Hailemariam é com frequência debatida. Ao contrário do partido no poder ele é proveniente do Sul e não do Norte da Etiópia.

O analista político etíope Jawad Mohammed da Universidade de Columbia considera que a nomeação de Hailemariam é essencialmente simbólica.

Jawa recorda que Meles Zenawi estava no poder desde 1991, permanecendo a dúvida sobre se o novo primeiro-ministro poderá ocupar o cargo por tanto tempo.

Diz ele duvidar que Hailemariam tenha poder. por que o poder de Meles era proveniente da sua natureza. Meles integrou a luta armada, construindo a sua autoridade e o comando ainda mesmo no decurso da luta armada.

O partido no poder, a Frente Democrática Revolucionaria do Povo Etíope, realiza o congresso no mês de Setembro
XS
SM
MD
LG