Links de Acesso

Estados Unidos apresentam plano de ajuda ao combate ao Sida em Angola

  • Redacção VOA

Helen La Lime, embaixadora dos Estados Unidos em Angola

Helen La Lime, embaixadora dos Estados Unidos em Angola

Sessenta por cento dos doentes não têm acesso a tratamento.

A embaixadora americana em Angola Helen La Lime anuncia um novo plano de emergência para o combate ao HIV-Sida em Angola dirigido a grupos potencialmente vulneráveis.

A diplomata americana fez este anúncio nesta quarta-feira, 5, na Conferência Nacional sobre o Papel da Igreja na Promoção da Saúde Comunitária que decorre em Luanda, organizada pelo Conselho de Igrejas Cristãs em Angola (CICA).

Na ocasião, Helen La Lime manifestou-se preocupada com o facto de os cidadãos portadores da doença não terem acesso a medicamentos em Angola.

La Lime estimou que cerca de 60 por cento das pessoas elegíveis para o tratamento não têm acesso ao mesmo.

A diplomata americana pediu aos participantes da conferência que colaborem com o Governo no cumprimento da nova política adoptada pela OMS denominada “testar e iniciar”e lançou um apelo às igrejas no sentido de jogarem um papel preponderante na transmissão desta mensagem.

Dados revelados pela ANASO (Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida) indicaram que o número de pessoas a vicer com o com HIV/SIDA, em Angola, em 2015, estava estimado em 250 mil (2,3% da população), incluindo adultos e crianças e que mais de 20 pessoas morrem diariamente no país .

XS
SM
MD
LG