Links de Acesso

Desportistas brasileiros comemoram a adesão de surf e skate nas Olimpíadas de Tóquio 2020

  • Bárbara Ferreira Santos

Fernando Frazao Medina, surfista brasileiro

Fernando Frazao Medina, surfista brasileiro

Entidades brasileiras de surf e de skate comemoraram na tarde desta quarta-feira, 3 de Agosto, a inclusão dos dois desportos nas Olimpíadas de Tóquio em 2020.

Os brasileiros acreditam na chance de medalhas, já que o país possui atletas no topo dos rankings dessas modalidades e tem formado gerações de promissores atletas.

Edson Scander, vice-presidente Confederação Brasileira de Skate

Edson Scander, vice-presidente Confederação Brasileira de Skate

Além do surf e do skate, a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) prevê ainda a adesão de beisebol/softbol, escalada e caratê na próxima edição dos jogos. Essa mudança é uma das mais significativas e abrangentes da história moderna dos jogos olímpicos.

Para o vice-presidente da Confederação Brasileira de Skate, Edson Scander, a inclusão do skate nas Olimpíadas vai ajudar a popularizar o esporte e a atrair novos talentos.

Scander acredita ainda que os brasileiros têm potencial de chegar ao pódio.

Pedro Falcão, diretor executivo da Associação Brasileira de Surf Profissional, afirma que a inclusão do surf mostra o quanto o esporte cresceu e se fortaleceu. Ele diz ainda que a chegada às Olimpíadas deve conscientizar autoridades a criar políticas de promoção desse esporte no Brasil.

Um dos fatores que levaram o COI a adotar esses cinco novos esportes foi a influência que eles têm entre os jovens. Além disso, os escolhidos vão levantar a bandeira da igualdade de gênero, já que as competições terão a mesma quantidade de homens e mulheres.

No total, os jogos de Tóquio vão ter mais 18 eventos e um adicional de 474 atletas. Esses esportes serão aderidos ao ano de 2020, mas não há um compromisso formal de que eles se estendam a outras edições das Olimpíadas.

XS
SM
MD
LG