Links de Acesso

Abandono escolar aumenta em Malanje

  • Isaías Soares

Directora Isabel Roque dos Santos

Directora Isabel Roque dos Santos

A taxa de abandono escolar de crianças continua a crescer no ensino primário em Malanje reconheceu a directora provincial da Assistência e Reinserção Social Isabel Roque dos Santos durante a segunda sessão ordinária do Conselho Provincial da Criança.

A súmula dos relatórios dos grupos temáticos por especialidades no âmbito da implementação dos 11 compromissos da criança referentes aos meses de Janeiro a Março do ano em curso apresentada por Isabel dos Santos refere que em 2013 a mesma foi de 10 por cento, mais um em relação ao igual período de 2012.

A direcção provincial do Ministério da Educação que tenciona reduzir o fenómeno para menos de cinco por cento ao nível desta região, apontou as distancias que separam as aldeias e as escolas, a falta de incentivos por parte dos pais, que convergem as crianças para a prática agrícola e a fraca alimentação como as principais causas.

O segundo grupo que trabalha na operacionalização dos compromissos número cinco (educação primaria e profissional) e seis (justiça juvenil) definiu ser necessário o aumento da taxa liquida de escolaridade em 90 por cento para garantir a universalização da educação e a qualificação profissional dos jovens, na faixa etária entre os seis e 18 anos.

“Foram postas à disposição das crianças durante o período 2014 no I trimestre 2.634 salas de aula, s quais beneficiaram 186.025 crianças na iniciação e no ensino primário”, precisou Isabel dos Santos acrescentado que outro desafio é “aumentar a taxa actual de alfabetização das crianças na faixa etária dos 12 aos 18 anos para mais de 90 por cento”.

Nos primeiros três meses deste ano “foram matriculadas 33.924 crianças nos módulos I e II do programa de alfabetização e aceleração escolar”.

Muitas crianças e jovens que concluíram os programas de alfabetização e aceleração escolar são abandonados a sua sorte, porquanto não existe articulação entre as direcções provinciais da Educação e da Assistência e Reinserção Social para o encaminhamento dos mesmos aos centros de formação profissional.

Os delegados ao segundo encontro provincial do Conselho da Criança que decorreu sob o lema “Criança protegida, nação fortalecida” foram informados que a taxa de disparidade do género na classe de iniciação foi de 14 por cento e no ensino primário 20 por cento, com redução acentuada para o sexo masculino.

O governador em exercício de Malanje Manuel Campos disse na abertura dos trabalhos do evento que o executivo local tem programas concretos abrangentes a melhoria das condições de vida das crianças.

“Bem como o plano de desenvolvimento à médio prazo do nosso executivo para o período 2013/2017 consagram acções concretas com indicadores sectoriais no âmbito da protecção e desenvolvimento da criança”, disse, justificando que a visão governo provincial recaiu na adopção de projectos para o combate à pobreza com destaque a implementação do Programa Municipal Integrado e Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, cujos eixos estratégicos a nível municipal abarcam acções em vários domínios convergindo assim para o bem-estar das nossas crianças”.

Governador em exercício de Malanje Manuel Campos na reunião do Conselho Provincial testemunhado por uma delegação do secretariado executivo do órgão do género ao nível nacional liderado por Ângelo Mateus Cambera.

A Lei 25/12 de 22 de Agosto sobre a protecção e desenvolvimento integral da criança, estratégia para a sua divulgação, a estratégia de intervenção do Conselho Nacional da Criança para o quadriénio 2014/2017, o plano de actividades para a operacionalização das comissões especializadas permanentes, sua operacionalização a nível provincial, o manual das linhas orientadoras e as directrizes de implementação do projecto “Município Amigo da Crianças” constituíram os principais materiais de apoio do encontro.
XS
SM
MD
LG