Links de Acesso

Escócia vai a referendo depois do Brexit e Irlanda vai rever a sua posição

  • Redacção VOA

Nicola Sturgeon, primeira-ministra escocesa

Nicola Sturgeon, primeira-ministra escocesa

O referendo da quinta-feira, 23, dividiu não só a União Europeia, mas o próprio Reino Unido.

Apesar da vitória do "sair" no Reino Unido , votaram pela permanência a Escócia (62,0%), a Irlanda do Norte (55,8%) e a região de Londres (59,9%).

Todas as outras regiões da Inglaterra e o País de Gales votaram por "sair", com percentuais que variaram de 52,5% (País de Gales) a 59,3% (West Midlands).

Na Escócia, o "permanecer" venceu em todos os distritos.

A chefe do Governo escocês, Nicola Sturgeon, disse que o país "vê o seu futuro" como parte do bloco europeu.

"A votação aqui mostra claramente que os escoceses vêem seu futuro como parte da UE", declarou a dirigente do Partido Nacional Escocês (SNP).

O chefe do movimento Sinn Fein, da Irlanda do Norte, afirmou que vai pedir um referendo sobre a união do país com a Irlanda, que fica na mesma ilha da Irlanda do Norte, mas é outro país e não faz parte do Reino Unido.

“O resultado desta noite muda dramaticamente o cenário político aqui no norte da Irlanda e nós vamos intensificar o nosso caso para chamar por um referendo”, disse Declan Kearney, em comunicado.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG