Links de Acesso

Enviado da ONU abandona papel de mediador no Burundi


Tensões no Burundi

Tensões no Burundi

O enviado da ONU à região dos Grandes Lagos abandonou a mediação no diálogo entre o Governo e a oposição do Burundi para ultrapassar a crise desencadeada pela candidatura do Presidente Pierre Nkurunziza a um terceiro mandato. Said Djinnit abandonou o papel de mediador, depois de os opositores a um novo mandato de Nkurunziza terem pedido que fosse substituído.

Um porta-voz da Missão eleitoral da ONU no Burundi, Vladimir Monteiro, declarou que Said Djinnit "tinha renunciado ao papel de mediador na crise" no país, acrescentando que ia continuar a ser o enviado especial das Nações Unidas à região dos Grandes Lagos.

A comunidade internacional teme que a situação degenere em violência alarga escala, num país cuja história pós-colonial foi marcada por massacres entre hutus e tutsis e que viveu uma guerra civil entre 1993 e 2006.

XS
SM
MD
LG