Links de Acesso

Empresárias moçambicanas queixam-se de falta de acesso ao crédito

  • Francisco Júnior

Mulheres empresárias reunem-se em Maputo

Mulheres empresárias reunem-se em Maputo

Setecentas mulheres de negócios debatem desafios de pequenas e médias empresas em Maputo.

Mulheres de negócios queixam-se de dificuldades no acesso ao crédito bancário em Moçambique, durante o primeiro Fórum Empresarial Mulher PME.

O encontro de três dias começou hoje em Maputo e reúne 700 empresárias de todo o país.

O evento visa, em primeiro lugar, dar visibilidade àquilo que são as acções desenvolvidas pelas mulheres empresárias e empreendedoras dos sectores formal e informal, da economia.

Os temas em discussão são vários, mas o bicudo problema do acesso ao crédito bancário e aos financiamentos é o denominador comum das mulhres de negócios.

A conclusão é que a banca dificilmente dá dinheiro.

Eulália Nhatitima

Eulália Nhatitima

Eulália Nhatitima, do Fórum Empresarial Mulher PME, disse reconhecer que há desafios, um dos quais é a formação, mas defendeu que os bancos devem dar atenção às mulheres, pois elas já provaram que são capazes.

Em jeito de resposta, Kátia Meng, directora executiva da Caixa de Poupança Mulher, uma instituição de micro-crédito baseada em Maputo, disse que o negócio está a progredir e que os seus clientes são, sobretudo, pessoas de baixa renda que exercem a actividade comercial na capital do país.

Kátia Meng

Kátia Meng

Fundada em 2013, a Caixa de Poupança Mulher já tem perto de mil clientes e a tendência é sempre crescente.

Ainda segundo Meng, a aposta da sua instituição de micro-crédito é continuar a privilegiar a população pobre, praticando sempre taxas de juro baixas.

O fórum termina no sábado, 17.

XS
SM
MD
LG