Links de Acesso

Maputo oferece apoio a moçambicanos que fogem da violência na África do Sul

  • Simião Pongoane

Filipe Nyusi, presidente de Moçambique manifestou-se preocupado com incidentes

Filipe Nyusi, presidente de Moçambique manifestou-se preocupado com incidentes

Embaixador Fernando Fazenda visitou o campo dos refugiados de Chatsworth.

O embaixador de Moçambique na África do Sul, Fernando Fazenda, visitou as vitimas de xenofobia, no campo de refugiados de Chatsworth, na periferia da cidade sul-africana de Durban.

Fazenda disse que o Governo moçambicano já mobilizou transporte para levar as pessoas interessadas em regressarem a Moçambique nesta quinta-feira, 16.

Entretanto, não há garantias de segurança permanente para estrangeiros em alguns bairros de Durban, apesar das promessas feitas pelo ministro sul-africano do Interior e pelo governador de Kwazulu-Natal, no encontro que mantiveram com diplomatas cujos cidadãos estão afectados pela xenofobia, na África do Sul.

O embaixador Fernando Fazenda visitou o campo dos refugiados de Chatsworth, acompanhado pela cônsul de Moçambique em Durban, Olga Sambo.

Foi uma visita breve mas cheia de conteúdo tão esperado pelas vitimas da xenofobia que assola alguns bairros da cidade de Durban há cerca de três semanas.

Fernando Fazenda disse que o Governo moçambicano ja mobilizou transporte para levar as pessoas que queiram mesmo regressar à casa com vida.

Foram mobilizados autocarros para transporte de pessoas e camião para levar os poucos bens que escaparam dos ataques, mas nem todas as pessoas decidiram regressar a Moçambique.

Alguns moçambicanos têm famílias constituídas na África do Sul.

Entretanto, o governo sul-africano insiste que os incidentes de xenofobia que assolam alguns bairros periféricos da cidade de Durban, são mesmo protagonizados por criminosos, que devem ser combatidos sem tréguas. A mensagem foi transmitida num encontro privado entre o ministro sul-africano do Interior e o governador de Kwazulu-Natal com diplomatas africanos, cujos cidadãos estão afectados pela xenofobia.

Segundo o ministro Malusi Gigaba, 28 suspeitos protagonistas de xenofobia estão detidos.

O município de Durban diz que apenas uma pessoa morreu num incidente directamente relacionado com xenofobia e varias outras foram feridas, incluindo dois moçambicanos.

Entretanto, o presidente moçambicano, Filipe Nyusi, reagiu assim aos acontecimentos na África do Sul:

XS
SM
MD
LG