Links de Acesso

Embaixador do Vaticano em Angola solidariza-se com pessoas que passam fome na Huíla

  • Teodoro Albano

Angola Huíla agricultura camponeses

Angola Huíla agricultura camponeses

Núncio apostólico Dom Novatus Rugambwa diz que a Igreja Católica pode ajudar a minimizar a situação.

O embaixador do Estado do Vaticano em Angola Dom Novatus Rugambwa manifestou-se solidário com as populações que padecem de fome no sul do país e da Huíla, em particular.

O núncio apostólico que visita a arquidiocese do Lubango tem prevista uma deslocação ao município dos Gambos de onde vem o grito de socorro de povoações famintas.

Dom Novatus Rugambwa disse à chegada que a igreja sofre com os que sofrem e que dentro das possibilidades espera ajudar a aliviar o sofrimento dos necessitados.

“Gostaria assim fazer chegar a solicitude do Santo Padre a esta população que continua a sofrer os efeitos daquele período muito difícil por que passou. E dizer também que estamos unidos neste momento e quando houver possibilidade poderemos nós também aliviar este sofrimento”, disse Rugambwa.

Para o arcebispo metropolitano do Lubango Dom Gabriel Mbilingui, a visita do núncio apostólico reveste-se de grande importância e demonstra a preocupação do Papa Francisco para com a Igreja em Angola.

“Estamos também a agradecer ter aceite o nosso convite para visitar esta igreja local, com as suas comunidades e sobretudo para dizer-lhe que estamos muito gratos a toda a atenção que o Santo Padre tem tido para com a igreja em Angola, em geral, mas com estas províncias que têm sido atingidas com a seca, particularmente”, disse o arcebispo metropolitano do Lubango.

Durante a visita de cinco dias ao Lubango, o representante da Santa Sé em Angola Dom Novatus Rugambwa vai cumprir um apertado calendário de trabalho com incidência para actividades religiosas.

XS
SM
MD
LG