Links de Acesso

Promulgação dos resultados das eleições moçambicanas só em Janeiro

  • William Mapote

Assembleia de voto em Quelimane, que abriu às 7h00 da manhã. Província da Zambézia, Moçambique, 15 Out, 2014. Foto enviada por António Zefanias

Os resultados oficiais deram vitória à Frelimo e ao seu candidato presidencial, Filipe Nyusi, mas a oposição continua a contestá-los, considerando terem sido fraudulentos.

Dois meses depois dos moçambicanos terem ido às urnas votar pelo novo presidente e parlamento nacional, a procissão para a validação dos resultados ainda vai no adro.

Os resultados oficiais deram vitória à Frelimo e ao seu candidato presidencial, Filipe Nyusi, mas a oposição continua a contestá-los, considerando terem sido fraudulentos.

Os recursos da oposição, nomeadamente a Renamo e o MDM, deram entrada no Conselho Constitucional(CC), o mais alto órgão de recurso para assuntos eleitorais e da Constituição.

Uma fonte do CC disse em contacto telefónico com a VOA m Maputo, que já não tem recursos em mãos, uma vez que o último foi respondido no dia 4 de Dezembro. Dos três que foram chamados a deliberar, todos foram chumbados.

Deste modo, os conselheiros têm agora 45 dias, a contar da data do último recurso respondido, para anunciar os resultados, o que pode arrastar a promulgação dos resultados para finais de Janeiro de 2015.

Segundo o calendário eleitoral, os deputados da Assembleia da República tomam posse até 15 dias depois da divulgação dos resultados pelo CC e o Presidente da República é empossado num período de até oito dias depois da investidura do parlamento.

XS
SM
MD
LG