Links de Acesso

Eleições África do Sul: ANC precisa de mais de 60% para governar confortavelmente


Jacob Zuma descarrega o voto. Quarta-feira, 7 de Maio 2014

Jacob Zuma descarrega o voto. Quarta-feira, 7 de Maio 2014

Segundo a Comissão Eleitoral a ida às urnas na África do Sul decorreu em masse e pacificamente, com 73% do eleitorado a acorrer às assembleias de voto. Os resultados finais deverão ser conhecidos a 10 de Maio.

O partido no poder na África do Sul, o Congresso Nacional Africano, segue à frente na contagem parcial dos votos das eleições gerais de 7 de Maio de 2014, nas quais a chamada geração nascida livre votou pela primeira vez.

Com cerca de 70% dos votos contados, o ANC tem 63% seguido da Aliança Democrática com 22%.


A Aliança Democrática aumentou a sua percentagem de votos em relação às últimas eleições de 17% para 22%. A presidente do partido, Helen Zille, disse esta manhã que esperava que a AD chegasse aos 23%.

O mais recente partido na corrida, os Lutadores pela Liberdade Económica, liderado pelo ex-presidente da Juventude do ANC, Julius Malema, é o 3º mais votado, com 5%, o que lhe garante 14 assentos parlamentares.

Apesar de ensombrado pelo escândalo de corrupção que envolve as obras de melhoramentos na sua residência em Nkandla e da insatisfação dos eleitores urbanos no que toca aos serviços básicos como o fornecimento de água potável e de electricidade, Jacob Zuma mostrou-se confiante quando votou na manhã de ontem, dizendo que tem a certeza que os resultados vão ser os melhores para o ANC.
Nestas eleições, votaram pela primeira vez, os jovens nascidos após o fim do apartheid, em 1994.

Segundo a Comissão Eleitoral a ida às urnas na África do Sul decorreu em masse e pacificamente, com 73% do eleitorado a acorrer às assembleias de voto. Os resultados finais deverão ser conhecidos a 10 de Maio.
XS
SM
MD
LG